Você sabe a diferença entre os tipos de leite?

Fique por dentro das principais diferenças dos tipos de leite

Criança tomando leite

O leite é um alimento fundamental e marca presença nas casas de quase todos os brasileiros, seja no seu consumo natural, seja em produtos derivados, como é o caso dos queijos e iogurtes. Fonte de cálcio, ainda auxilia na prevenção de doenças, como a osteoporose. Mas, você sabe a diferença entre os tipos de leite?

João Gonsalves Neto, autor do Manual Do Produtor de Leite, da Aprenda Fácil Editora, afirma que existem vários tipos de leite e cada um tem formas de processamento peculiares, bem como propriedades nutricionais, sendo importante conhecer as diferenças entre elas na hora da escolha de qual leite beber.

Confira a seguir algumas informações sobre os tipos de leite:

Leite “longa vida” ou UHT/UAT, o popular leite de caixinha

No processo de industrialização, o leite de caixinha é aquecido até ultrapassar a temperatura de 130°C e resfriado, até baixar para menos de 32°C. Esse processo é feito para eliminar patógenos e microrganismos viáveis do leite, para ser comercializado. A embalagem tem a intenção de proteger o produto da luz e do contato com o oxigênio, o que provocaria alterações químicas. A expressão “longa vida” surgiu a partir da durabilidade desse leite, que pode ser armazenado em temperatura ambiente por até 4 meses.

Leite pasteurizado

O leite pasteurizado passa por tratamentos térmicos, assim como o longa vida. A diferença está nas temperaturas, quando o leite pasteurizado é resfriado até atingir entre 72 e 75°C, e depois resfriado até atingir 4°C ou menos. Após esse processo, ele ainda contém uma carga microbiana, que é capaz de deteriorar o produto e fazer com que ele dure menos tempo, embora não seja capaz de causar doenças. Ainda em comparação ao leite longa vida, o tempo de prateleira do leite pasteurizado é menor: 5 a 10 dias, devendo ser mantido sob refrigeração.

Integral, desnatado e semidesnatado

Essa diferenciação é feita apenas pelo teor de gordura presente no leite. O integral deve possuir, no mínimo, 3% de gordura, ao passo que o semidesnatado apresenta 0,6% a 2,9% e o desnatado pode atingir, no máximo, 0,5% de gordura.

A regulamentação

A regulamentação da produção de qualquer tipo de leite é feita pelo Ministério da Agricultura, que determina, dentre outras, a qualidade, coleta e transporte do leite produzido. A partir dessa regulamentação, determina-se três classificações para o leite pasteurizado: leite pasteurizado tipo A, leite pasteurizado tipo B e leite pasteurizado.

O tipo A deve ser produzido, beneficiado e engarrafado na granja leiteira, enquanto o tipo B deve ser produzido e refrigerado na fazenda. Por último, o terceiro tipo, conhecido apenas como “leite pasteurizado”, é produzido a partir do leite cru refrigerado na propriedade rural, respeitando as normas de produção, coleta e qualidade, devendo, também, ser transportado a granel até a indústria processadora.

 


Conheça nossos Livros da Área Pecuária de Leite:

Manual do Produtor de Leite
Bem-estar do Gado Leiteiro
Leite de Qualidade – Manejo Reprodutivo, Nutricional e Sanitário

Fonte: Sucessful Farming – sfagro.uol.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade