Como cultivar seus próprios temperos em casa

Os temperos mais conhecidos podem ser facilmente cultivados em casa

Ervas e temperos

Se você está cansado de sempre ter que ir ao mercado ou feira mais próximos para encontrar aquele tempero para sua receita, saiba que você pode cultivá-los em casa. Você pode montar uma horta de temperos facilmente, pois o cultivo e a manutenção são simples de serem realizados. Desde a antiguidade, os condimentos são usados para sublinhar o gosto e o aroma dos alimentos, pois o cheiro estimula os sucos digestivos.

“Os temperos modificam ou melhoram o gosto dos pratos. Constituem estimulantes necessários que, usados dentro da justa medida, favorecem o apetite e facilitam a digestão. Não há preparação culinária que dispense um tempero adequado, sendo o condimento, por assim dizer, básico na cozinha. Em geral são levemente excitantes das mucosas da boca, aumentam a secreção da saliva e instigam o apetite.”, assegura André Furtado Carvalho, autor do Livro Ervas e Temperos – Cultivo, Processamento, Receitas e Uso Medicinal, da Aprenda Fácil Editora.

Listamos aqui os temperos mais presentes na culinária brasileira e como cultivá-los:

- Manjericão
É amplamente utilizado em molhos e massas. Dá um sabor especial à omelete e é usado em ensopados de carne, peixes, frangos e saladas. Seu cultivo deve ser feito em locais com temperatura superior a 18°C. Em regiões de clima tradicionalmente quente, pode ser cultivado o ano inteiro. Também precisa de muita luminosidade, necessitando de, ao menos, 3 horas diárias de exposição ao sol. A irrigação deve ser diária e moderada.

- Alecrim
É frequentemente usado em temperos de carnes, podendo também temperar peixes e ser componente para recheá-los. O óleo extraído dos ramos e das folhas frescas também tem utilidade na indústria de cosméticos. É ideal para quem não tem muito tempo para dedicar-se ao cultivo, pois pode passar até três dias sem receber irrigação. Porém, assim que plantado, é necessário regar a planta com frequência, para que se desenvolva corretamente. É uma planta facilmente adaptável a diferentes temperaturas, contanto que não sejam extremas.

- Salsa
É usada em inúmeros pratos regionais brasileiros, entrando em molhos, saladas, sopas e carnes. Excelente no tempero de carnes e legumes cozidos no vapor, ou refogados na manteiga. É muito encontrada no comércio associada à cebolinha e ao coentro, formando o famoso “cheiro verde”. Precisa ser plantada em ambientes com clima ameno, variando até os 22°C. Também precisa de muita luz solar, mas deve-se evitar os horários mais quentes do dia para expô-la ao sol. É recomendável deixa-la em locais com luminosidade parcial, para que possam absorver a luz e se manterem longe da alta exposição. O solo deve ser sempre úmido, mas não encharcado.

- Tomilho
Ideal para molhos, sopas e no preparo de carnes cozidas, a exemplo do Alecrim, é adaptável a várias temperaturas. Sua irrigação deve ser feita mais pausadamente, haja vista que, quanto menor a umidade do vaso em que está plantado, melhor seu aroma. Contudo, deve ser exposta à luz solar com frequência, por, pelo menos, 5 horas ao dia.

- Orégano
Tempero mais conhecido popularmente, muito utilizado no preparo de pizzas, também pode ser componente do tempero de vários outros pratos. Seu cultivo é um pouco mais delicado, pois a planta tem seu desenvolvimento ideal em temperaturas entre 21 e 25°C. O solo também deve ter um equilíbrio na irrigação, pois, não pode ficar muito tempo úmido nem seco. 4 horas diárias de luz é o mínimo necessário para que as folhas cresçam e sejam mais aromáticas.

- Hortelã
Caracterizada pelo sabor e aroma fortes, é mais comum em chás e na decoração de pratos, mas também pode ser usada para temperar assados e grelhados. Entretanto, requer cuidado ao usá-la, pois não combina bem com outras ervas. Deve ser plantada em um vaso exclusivo, pois sua raiz é profunda e pode atrapalhar as plantas vizinhas, se cultivada em conjunto. Desenvolve-se melhor em um clima mais ameno, mas o vento prejudica o seu crescimento. O solo deve estar sempre úmido, nunca seco.

- Pimenta
Inconfundível e responsável por dar um sabor picante a qualquer prato é facilmente encontrada em molhos, mas também pode ser encontrada em grãos ou em pó, que serão usados para temperar e acompanhar alimentos. Tal qual a Hortelã, seu cultivo deve ser realizado em um vaso isolado, pois é uma planta espaçosa. O ambiente propício ao seu desenvolvimento não deve ultrapassar os 34°C e, como existem várias espécies de pimenta, como a dedo-de-moça ou a biquinho, é importante estar atento às particularidades de cada uma, ainda que todas se desenvolvam melhor em ambientes bem iluminados.

- Sálvia
De sabor sofisticado, as folhas frescas ou secas ativam o metabolismo e, por isso, funcionam muito bem em pratos gordurosos. A planta aromática cresce melhor em ambientes com climas mais frios ou em temperaturas amenas, não obstante, necessita de 2 horas diárias de exposição ao sol, pelo menos. O solo deve estar sempre úmido, mas se a temperatura do local for mais baixa, a umidade deve ser mais controlada.


Conheça nossos Livros na Área de Casa Prática:
Ervas e Temperos – Cultivo, Processamento, Receitas e Uso Medicinal
A Culinária da Carne e o Churrasco Brasileiro


Fonte: Globo Rural – www.revistagloborural.globo.com


por Renato Rodrigues

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade