Criação de minhocas: nova fonte de renda

Apesar de ser uma atividade recente, a criação de minhocas é uma excelente fonte de renda para pequenos, médios e grandes produtores

O ambiente da criação deve ser mantido limpo, o que evitará a aproximação e invasão de predadores.

A minhocultura, ou popularmente, criação de minhocas, é ainda uma atividade recente e desconhecida de muitos. Para muita gente, as minhas ainda são consideradas bichos asquerosos, mas, a criação delas pode ser muito rentável para pequenos, médios e grandes criadores. Isso se deve ao fato de o húmus produzido por elas ser muito usado por floricultores, jardineiros e paisagistas.

 

No Brasil, o maior incentivo à criação de minhocas se dá pelo fato de essa criação demandar baixos investimentos. Além disso, a cada dois meses, elas têm a população duplicada, o que se mostra vantajoso aos criadores.

 

Quanto ao destino da criação, ele pode variar desde o comércio de minhocas vivas, como iscas para a pesca esportiva, até a exploração das minhocas como fonte de carne barata, para a alimentação de pequenos animais, como rãs, peixes, aves, entre outros. A criação também pode ser voltada para a produção e comercialização de húmus, esterco de minhoca ou terra vegetal.

 

Como se não bastassem os benefícios que proporcionam com sua comercialização, as minhocas, miúdas e longas, contribuem ainda com a melhoria do solo onde se encontram, uma vez que elas penetram na terra e, com movimentos, revolvem, arejam e descompacta o terreno, o que evita casos de encharcamentos e diminui a ocorrência de erosões.

 

Para começar uma criação de minhocas, indica-se ao produtor começar com poucas unidades. Mas se o interesse for logo por grandes produções, o canteiro deverá contar com uma dimensão de 20 x 1 metro, com 30 centímetros de profundidade. Quando bem conduzida, a produção pode alcançar em pouco tempo quatro toneladas de húmus, o que equivale a 100 sacos de 40 Kg.

 

O ambiente da criação deve ser mantido limpo, o que evitará a aproximação e invasão de predadores; para espantar os pássaros, recomenda-se o uso de palha seca por cima dos canteiros. Além disso, não é interessante exceder o número de minhocas no local, pois elas não são suscetíveis a mudanças de temperaturas e nem a variações de umidade.

 

Quanto à reprodução, muitos pensam que por possuírem os dois sexos, elas se autofecundariam, mas isso não ocorre. Por isso, há a necessidade do acasalamento das minhocas, o que pode ocorrer durante todo o ano. Cerca de 21 dias depois da fecundação, os óvulos eclodem e cada um origina algumas minhoquinhas.

 

Para maiores informações, consulte o livro Criação de Minhocas e Técnicas de Vermicompostagem – Guia Prático, elaborado pela AFE – Aprenda Fácil Editora. Este livro conta com orientações sobre a biologia das minhocas, como criá-las, produzi-las, entre outras, confira!

Por: Beatriz Lázia

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade