Produção de silagem a partir da mistura de diferentes forrageiras

Misturar diversas plantas forrageiras é uma boa estratégia para garantir a alimentação animal

Silagem

As misturas de plantas forrageiras podem vir de semeaduras realizadas numa mesma área ou do corte de diferentes plantas forrageiras localizadas em áreas diferentes, desde que estas sejam próximas para não dificultar o corte, o transporte e a mistura no silo.

Sylvio Lazzarini, autor do Livro Estratégias para a Entressafra, da Aprenda Fácil Editora, relata que a produção de silagem através da mistura de plantas é uma boa estratégia para a alimentação animal.

A baixa disponibilidade de plantas forrageiras em relação ao tamanho dos silos é uma das causas de ser necessário misturar plantas, visto que cada uma isolada não seria suficiente para preencher o silo. O objetivo desta técnica é aproveitar as sobras das plantas forrageiras e incorporá-las à uma cultura principal que foi cultivada para esse fim.

Conceitos básicos da silagem

É importante destacar que o milho é a planta mais indicada para a produção de silagens, pois não requer nenhum tipo de associação ou aditivo para produzir alimento de alta qualidade.

O sorgo possui características próximas às do milho, então também não requer aditivos ou associações para melhorar sua qualidade.

Outras plantas forrageiras, porém, possuem algumas características que não são tão favoráveis para o processo de ensilagem, sendo necessário tomar atitudes para evitar perdas na silagem que virá a ser produzida.

O capim elefante, por exemplo, tem alto teor de umidade, o que está fora do padrão de fermentação satisfatório.

O girassol, por sua vez, possui alto teor de gordura, acumulando matéria seca com facilidade, atrapalhando o processo de ruminação das fibras.

Além disso, há a cana-de-açúcar, que possui alto teor de açúcar, um perigo para o processo de fermentação.

Assim, a solução para utilizar dessas plantas é misturá-las entre si ou combiná-las ao milho ou ao sorgo, visando melhor aproveitamento do potencial forrageiro das mesmas.

Outras opções para mistura de silagem

Além da combinação de plantas forrageiras, é possível associá-las à leguminosas, como a soja perene e o guandu, visando um aumento no teor de proteína das silagens, que é baixo mesmo quando se utiliza apenas milho ou sorgo.

Também é possível utilizar aditivos, que são quaisquer produtos adicionados ao processo de ensilagem. Um dos mais comuns é a ureia, que tem como objetivo aumentar o teor de proteína da forragem ensilada. Há alguns produtos como o Refinazil, que além de aumentar o teor de proteína, pode corrigir excessos de umidade.         

Vantagens e cuidados

A opção de misturar plantas pode trazer benefícios à silagem produzida, pois corrige deficiências das plantas isoladas. Existem também as estratégias mais práticas, como o uso de aditivos, sendo ambas eficazes. Porém, ao misturar duas ou mais plantas forrageiras é importante analisar a composição de cada uma, para que o sistema seja otimizado e a qualidade da silagem aumente.


Confira nossos Livros da Área Pecuária de Corte:

Estratégias para a Entressafra
Reprodução e Melhoramento Genético
Manejo de Pastagens


Fonte: Beef point – beefpoint.com.br
por Renato Rodrigues 

Livros Relacionados

Manejo de Pastagens

Livro

Manejo de Pastagens

R$ 52,00 à vista ou em até 12x de R$ 4,33 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Reprodução e Melhoramento Genético

Livro

Reprodução e Melhoramento Genético

R$ 52,00 à vista ou em até 12x de R$ 4,33 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Estratégias para a Entressafra

Livro

Estratégias para a Entressafra

R$ 52,00 à vista ou em até 12x de R$ 4,33 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade