As sementes de plantas forrageiras

Conheça um pouco mais sobre a escolha e a produção de sementes de plantas forrageiras

Sementes sendo plantadas

Na composição de custo de formação de pastagem, o componente que menos onera é relativo ao custo da semente utilizada. De modo geral, este componente participa com apenas 6% do custo total. Entretanto, o produtor rural, no momento da decisão para a aquisição deste componente sempre faz a opção pelas sementes de custo unitário menor, sem levar em consideração os fundamentos para essa tomada de decisão.

A produção de sementes de espécies forrageiras em fase de expansão segue um modelo diferenciado de produção. Essa atividade estava, no geral, baseada na exploração agropecuária, com o aproveitamento de pastagens artificiais, com poucos campos de produção. No entanto, esta exploração vem dando lugar à colheita mecanizada em busca de melhor qualidade do produto, tanto em áreas produtoras tradicionais quanto nas novas áreas.

Hebert Vilela, autor do Livro Pastagem – Seleção de Plantas Forrageiras, Implantação e Adubação, da Aprenda Fácil Editora, destaca que “no preparo da semente para o plantio, deve-se levar em conta que ela esteja fisionomicamente apta para germinar, ou seja, que a colheita tenha sido realizada na época certa, e a semente tenha completado sua maturação fisiológica em ambiente apropriado.”.

Mas, na hora de definir qual semente plantar, é preciso estar atento aos principais fundamentos que norteiam a melhor escolha da semente:


- O vendedor tem que estar registrado no Ministério da Agricultura


- O comprador tem que ter conhecimento do padrão mínimo (% de pureza e % de germinação) para a espécie a ser adquirida.


- O comprador tem que ter em mãos o certificado de garantia da semente.


- O comprador deve conferir no rótulo da embalagem da semente: o nome, o endereço do produtor de semente, o número do registro do produtor no Ministério da Agricultura e a data de validade do teste de germinação.


A atenção a esses detalhes proporciona vários benefícios ao produtor:


- Menor gasto de sementes por hectare, consequentemente terá um menor custo de formação.


- Uniformidade no estande da pastagem e consequente menor incidência de plantas invasoras.


- Menor incidência de ervas daninhas.


- Redução dos custos relativos ao frete, à mão de obra no plantio.


- Utilização da pastagem em menor espaço de tempo.


- Assegurar a permanência de empresas legalizadas e sérias no mercado.



Conheça nosso Livro Pastagem – Seleção de Plantas Forrageiras, Implantação e Adubação


por Renato Rodrigues

Livros Relacionados

Pastagem - Seleção de Plantas Forrageiras, Implantação e Adubação

Livro

Pastagem - Seleção de Plantas Forrageiras, Implantação e Adubação

R$ 68,00 à vista ou em até 12x de R$ 5,67 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2018. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade