Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

Com Prof. Dr. Augusto dos Santos
Livro

O livro Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-rede: licenciamento, implantação e gestão apresenta, de forma simples e didática, desde o projeto, implantação e manejo da criação de tilápias em tanques-rede até o abate e comercialização do produto final. Augusto César Soares dos Santos, o autor, tem formação e ampla experiência no assunto, trazendo, dessa forma, exemplos de sucesso em diversas pisciculturas e projetos que contaram com a sua assessoria.

R$ 70,00 à vista ou em até 12x de R$ 5,83 sem juros no cartão + frete
Código: 1396
Disponibilidade: Imediata

Formas de pagamento
Formas de pagamento

A criação de tilápia vem se tornando uma ótima opção para produtores rurais devido à sua facilidade de manejo durante a criação e na etapa de despesca. O autor Augusto César soares dos Santos, que possui vasta experiência na condução de projetos de piscicultura em tanques-rede, busca, através de técnicas simples, estimular criadores e aqueles que desejam iniciar suas atividades piscícolas.

O livro Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-rede: licenciamento, implantação e gestão apresenta, de forma simples e clara, detalhes da construção de um projeto, assim como licenciamento, construção de tanques-rede, treinamento para piscicultores, processo industrial, aproveitamento da carne e dos subprodutos da tilápia.

A obra mostra, ainda, o mercado comprador/consumidor e as técnicas para a produção de tilápia em tanques-rede, abordando a qualidade da água, o material genético, a alimentação dos peixes, o manejo nas fases de cria, a recria e engorda, o controle de doenças e de predadores, e o transporte de alevinos, sempre de maneira objetiva e de fácil compreensão.

Prof. Dr. Augusto César Soares dos Santos

Nascido em Uberaba, MG, em 11 de março de 1951, filho de José Soares dos Santos e Jerônima Soares dos Santos. Engenheiro Agrônomo, especializado em Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Viçosa - UFV, 1974; especializou-se Operação e Manutenção de Distritos de Irrigação e Drenagem, México, 1978; Mestre em Engenharia de Irrigação, Center for Irrigation Engineering da Katholiek Universiteit Leuven-KUL, Louvain, Bélgica, 1985-1987 e pós-graduado em Gestão de Recursos Hídricos para o Desenvolvimento Sustentado de Projetos Hidroagrícolas, Associação Brasileira de Ensino Superior-ABEAS/Universidade Federal de Viçosa-UFV, Viçosa, 1997-1998.

Atuou em diversos setores de piscicultura no vale do Jequitinhonha e Mucuri e Rio São Francisco, dos quais destacam-se: Coordenador da implantação da Agenda 21, Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - PE23, nos municípios de São Roque de Minas e Vargem Bonita, 2005 a 2007; Gerente executivo do Projeto Estruturador da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco - PE23, Governo de Minas Gerais, 2002 a 2005; Coordenador do Programa Água nas Escolas, em 15 municípios do Baixo Jequitinhonha; 2000 a 2003; Membro dos Comitês de Recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas dos Rios das Velhas, Araguari e Paracatu e Diretor Administrativo e Membro do Conselho Consultivo e Fiscal da Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos - SMEA, diversos períodos.

Prefácio I
Prefácio II
Prefácio III
Introdução
1. Brasil: maior reserva de água doce do mundo
2. O grande potencial dos reservatórios de Minas Gerais
3. Estimativa parcial de produção
Capítulo I - 'Dry Farming': é necessário conviver com seca
1.1. Barragens multiuso no norte de Minas
Capítulo II - Valor nutricional do peixe
2.1. A política nacional de alimentação e nutrição
2.2. Peixes são ricos em proteínas
2.3. Peixes são ricos em ômega 3
2.4. Presença de vitaminas e minerais nos peixes
2.5. O Peixe como alimento versátil
Capítulo III - Panorama da piscicultura no brasil
3.1. Seleção das espécies
Capítulo IV - O que é tanque-rede?
4.1. Tanque-rede (TR)
4.2. Por que criar peixes em cativeiro?
4.2.1. O porquê da reversão sexual dos alevinos
4.2.2. Descrição sucinta da reversão sexual
4.2.3. Tanques-rede de recria, berçários
4.2.4. Comedouros
4.2.5. Tanques-rede de crescimento e engorda
4.2.6. Tanques-rede 2,0 x 2,0 x 1,50m
4.2.7. Tanques-rede 3,0 x 3,0 x 1,50m
4.2.8. Tanques-rede circulares de pequeno volume - PV
4.2.9. Tanques-rede circulares de grande volume - GV
Capítulo V - Qualidade da água: ponto chave
5.1. Nível de eutrofização da água
5.2. Temperatura da água
5.3. Oxigênio dissolvido e gás carbônico
5.4. Alcalinidade total, dureza total e pH
5.5. Amônia e nitrito
Capítulo VI - Alimentação de peixes confinados
6.1. Tipos de ração
6.1.1. Taxa de arraçoamento
6.1.2. Técnicas de arraçoamento
6.1.3. Intervalos de fornecimento de ração
6.1.4. Tabela prática para arraçoamento
6.2. Tabela Prática para Suprimento de Ração
6.3. Bê-á-bá do manejo
6.4. Seleção de alevinos revertidos
6.4.1. Uniformidade no lote de alevinos
6.4.2. Transporte de alevinos: cuidados
6.4.3. Cuidados na estocagem de alevinos
6.4.4. Densidade de estocagem dos alevinos
6.4.5. Uso de sal de cozinha e outros produtos
Capítulo VII -Problemas na produção de peixes confinados
7.1. Peixes indesejáveis nos criatórios
7.2. Outros animais predadores
7.3. Roubo, vandalismo e curiosos
Capítulo VIII - Licenciamento para tanques-rede
8.1. Licenciamento para instalação - LI
8.2. Licenciamento de aquicultor - IEF
8.3. Licenciamento em nível federal
8.4. Licenciamento ambiental em parques aquícolas
8.4.1. Demarcação dos parques aquícolas
8.4.2. Definição de parques aquícolas
8.4.3. Parques aquícolas de Minas
8.4.3.1. Lago de Três Marias
8.4.3.2. Lago de Furnas
8.5. Licença para comercialização de pescado
Capítulo IX - Tanques-rede no semiárido mineiro - estudo de caso
9.1. Plano de negócio - Swot
9.2. Conteúdo básico do plano de negócio
9.3. Apresentação do projeto
9.4. Mapa de localização regional
9.5. Localização do projeto
9.6.Disposição dos tanques-rede
9.7. Mercado de pescado
9.8. Descrição da espécie a ser cultivada
9.9. Especificação quali-quantitativa da ração
9.10. Dimensionamento dos tanques-rede
9.11. Manejo a ser adotado
9.12. Produção programada
9.13. Planilha de orçamento
9.14. Itens indispensáveis do projeto
9.14.1. Cronograma físico-financeiro
Capítulo X - Análise econômica e financeira
10.1. Definição de projeto
10.2. Premissas utilizadas na análise econômica
10.3. Análise de resultados
10.4. Resumo das despesas familiares
10.5. Estratégias para garantir o sucesso
10.6. Selos certificadores
10.7. Marketing
10.8. Captação de recursos
Capítulo XI - Utilização do MS PROJECT
11.1. Associativismo e cooperativismo
Capítulo XII - Implantação de comitês gestores municipais
12.1. Estrutura básica de um comitê gestor
12.2. Frequência das reuniões do CG
Capítulo XIII - Processos de Compra
Capítulo XIV - Treinamento de piscicultores
14.1. Em biometria
14.2. Biometria: exemplo prático
14.3. Sugestão de tabela de arraçoamento
14.4. Tempo gasto da estocagem até a despesca
Capítulo XV - Projeto típico de uma UPP
15.1. UPP de pequeno porte
15.2. Licenciamento ambiental para uma UPP
15.3. Venda para CONAB, merenda escolar
15.4. Venda no mercado interno
15.5. Venda no mercado externo
15.6. Kit de comercialização, CONAB/SEAP
15.7. Arranjos produtivos locais - APLs
15.8. Estimativa da produção de pescado
15.9. Unidade de processamento de pescado - UPP
15.10. Capacidade de produção da UPP
15.11. Refrigeração
15.12. Máquinas e equipamentos
Capítulo XVI - Processamento de peixe inteiro
16.1. Abate e Processamento
16.2. Fluxograma de processamento: filé sem pele
16.3. Filé de tilápia
16.4. Captura e depuração
16.5. Abate, evisceração e lavagem
16.6. Decapitação, esfola e filetagem
16.7. Industrialização - pescado e derivados
16.8. Lavagem fina
16.9. Embalagem
16.10. Fluxograma simplificado
16.11. Comercialização do pescado 'in natura'
16.12. Comercialização pra pesque-pague
16.13. Embutidos e outros derivados de tilápia
16.14. Pasta de carne de peixe
16.15. Entradas e saídas no processo de filetagem
16.16. Saponáceos das vísceras de peixes
Capítulo XVII - Artesanato de couro de peixe
17.1. Importadores de couro de peixe
Capítulo XVIII - A piscicultura na mídia
Capítulo XIX - Projeto de uma UPP
19.1.Considerações iniciais
19.2. Estimativa da produção de pescado
19.3. Importância de uma UPP
19.3.1. Capacidade de produção da peixaria
19.4. Relação de equipamentos e preços
Glossário
Referências
  • Piscicultores;
  • Agrônomos, zootecnistas e demais profissionais da área de piscicultura;
  • Gestores e consultores;
  • Demais interessados em se capacitar nesta área.
Editora: Aprenda Fácil Editora
ISBN: 978-85-8366-102-3
Impressão: Capa - Papel cartão tríplex 250g, colorido, com laminação fosca e verniz localizado; Conteúdo (miolo) - Papel cuchê fosco 80g; Imagens - Preto e branco.
Número de Páginas: 248

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Sugestões de Cursos CPT para otimizar o seu negócio

Livro: Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

Comprar
R$ 70,00 à vista ou em até 12x de R$ 5,83
sem juros no cartão.
Fechar
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2019. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade