Quais são os hábitos alimentares dos peixes?

Para fabricar rações é preciso entender quais são os principais hábitos alimentares do peixes

Peixe tilápia

O Brasil possui a maior ictiofauna do mundo, isto é, a maior diversidade de peixes, e muitas espécies com grande potencial econômico. Os peixes, de forma geral, podem ser considerados oportunistas em relação a itens alimentares ingeridos, principalmente em ambientes naturais. Os fatores que determinam o tipo de alimento a ser ingerido pelos peixes são:

- Disponibilidade do alimento;

- Distribuição espacial do peixe e do alimento no ambiente;

- Capacidade de disfarce do peixe (predador) e do alimento (presa);

- Mobilidade e capacidade de escape da presa;

- Fatores abióticos do ambiente: temperatura, pH, turbidez da água;

- Condicionamento do peixe a determinados tipos de alimentos.

Priscila Vieira Rosa Logato, autora do Livro Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce, da Aprenda Fácil Editora, discorre que “A definição de hábito alimentar é bastante complexa, pois podemos classificá-lo em função de vários fatores, como a natureza da dieta, posição de alimentação nos diferentes níveis de água, entre outros.”. Descreveremos aqui a classificação que apresenta interesse prático:


Peixes carnívoros / Ictiófagos


Os peixes carnívoros são os peixes que se alimentam preferencialmente com proteína de origem animal; e os ictiófagos que se alimentam de outros peixes. Os peixes carnívoros são os mais apreciados; entretanto, a maioria deles ainda não aceita rações secas. É o caso do tucunaré, traíra, surubim, dourado, jaú, pirarucu.


Peixes onívoros


Os peixes onívoros são os peixes que se alimentam de proteínas de origem animal e vegetal. Como a proteína vegetal é de menor custo, as rações comerciais são formuladas com grande parte ou com totalidade de proteína de origem vegetal. Pacu, tambaqui, piracanjuba, piaus, entre outros são espécies desse tipo.


Peixes herbívoros


Os peixes herbívoros alimentam-se, preferencialmente, de proteína de origem vegetal, e as rações comerciais apresentam um teor de fibra mais elevado. As principais espécies herbívoras são a carpa-capim e a piapara.


Peixes iliófagos / bentófagos


São os peixes que se alimentam no fundo da coluna de água de organismos benctônicos, como larvas de insetos, moluscos, crustáceos, microrganismos de composição e etc. A curimba, a carpa comum e os cascudos se enquadram nesse hábito.


Peixes filtradores / planctófagos


Os plânctons são microrganismos de origem vegetal ou animal que se desenvolvem nos tanques. Praticamente todas as espécies na fase de pós-larvas se alimentam de plâncton; entretanto, a tilápia-nilótica, a carpa-cabeça-grande e a carpa-prateada permanecem planctófagas na vida adulta. Para sabermos se uma determinada espécie é placntófaga, podemos analisar anatomicamente os rastros branquiais que devem ser desenvolvidos, densos e presentes em todos os arcos e faces.


Conheça nossos livros da Área Criação de Peixes

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce


por Renato Rodrigues

Livros Relacionados

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce

Livro

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce

R$ 46,00 à vista ou em até 10x de R$ 4,60 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade