A Aprenda Fácil é uma editora do Grupo CPT, referência em educação a distância no Brasil!

Ameaças que comprometem a sanidade das tilápias

Além da tecnologia, o eficiente manejo sanitário das tilápias exige equipamentos adequados e profissionais qualificados

Ameaças que comprometem a sanidade das tilápias

“No Brasil, a produção, a demanda e o consumo de tilápias têm aumentado expressivamente nos últimos anos. Por esses motivos, os piscicultores têm investido em tecnologia para otimizar a produtividade e a qualidade dos peixes”, explica Augusto César Soares dos Santos, autor do Livro AFE Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede. Para o sucesso da piscicultura, é indispensável implantar um manejo sanitário de qualidade. Caso contrário, a produção de tilápias está vulnerável a uma série de ameaças, principalmente quanto à sanidade.

Para garantir a sanidade dos peixes, além da tecnologia, são necessários equipamentos adequados e profissionais qualificados. Como a demanda por tilápias é maior que a oferta, os piscicultores têm de investir todos os seus esforços (profissionalização do setor) para maximizar a produtividade dos peixes. Uma forma de garantir isso é com a manutenção da boa saúde dos espécimes. Caso contrário, continuaremos a importar pescado do mercado exterior.

Quais ameaças comprometem a sanidade das tilápias?


Para tilápias saudáveis e vigorosas, devem ser implantadas medidas preventivas contra uma série de doenças. Geralmente, os peixes adoecem devido à alta carga de estresse aos quais estão submetidos quando criados em cativeiro. As principais causas são:

->Manejo operacional incorreto;
->Manejo inadequado dos peixes nos tanques;
->Manejo alimentar mal planejado (deficiência nutricional e superalimentação);
->Alta densidade de peixes nos tanques-redes;
->Problemas de oxigenação da água;
->Variações na temperatura da água:
->Alterações na salinidade da água e outros.

Estresse = doenças nas tilápias


Como dito anteriormente, tilápias em cativeiro são sujeitas ao estresse, o que impacta negativamente na saúde de todo o cardume. Em especial na criação de tilápias, o elevado índice de peixes por litro de água (superadensamento), além das alterações nos níveis de oxigênio, salinidade e temperatura da água, comprometem o bem-estar dos peixes, o que os leva ao estresse e consequente suscetibilidade a doenças.

Quando doentes, as tilápias produzem menos, pois não se alimentam e perdem peso rapidamente. Conforme a doença, a maior parte dos peixes morre nos tanques, o que gera prejuízos imensuráveis ao piscicultor. Dentre as doenças que podem acometer as tilápias em cativeiro, temos as parasitárias, as fúngicas, as bacterianas e as virais. Vejamos abaixo as doenças bacterianas mais comuns na criação de tilápias:

Principais doenças


->Doença hemorrágica: Quando as tilápias são expostas a alterações climáticas severas ou o manejo dos peixes é indevido, pode surgir uma doença hemorrágica, causada por bactérias. Os sinais característicos são globos oculares projetados (“olhos esbugalhados”), além de hemorragia nos órgãos internos e manchas de sangue nas nadadeiras e no corpo.

->Estreptococose: Quando a água dos tanques apresenta qualidade inferior, bem abaixo do normal, os peixes podem ser infectados pela bactéria Streptococcus sp.. Essa doença bacteriana acomete tilápias produzidas em todo o mundo, com impactos econômicos catastróficos. Como sintomas, temos: encefalite, lesões na cauda, inchaço na barriga e projeção dos olhos.

->Columnariose: Quando a temperatura da água se mantém elevada, as tilápias passam por estresse, o que compromete a sua imunidade. Como consequência, elas são acometidas pela doença bacteriana columnariose, conhecida popularmente como “podridão das nadadeiras”, muito comum em larvas, alevinos e peixes juvenis.

Mas como evitar essas ameaças?


A maior parte das doenças em tilápias causam grande mortalidade, principalmente em peixes adultos, o que aumentam os prejuízos do piscicultor. Mesmo porque, a criação e manutenção de tilápias exige alto investimento, que se perde devido à morte dos peixes. Não é mera coincidência que pequenos, médios e grandes piscicultores brasileiros têm buscado financiamento do governo como forma de reverter esse quadro.

Conheça os Livros AFE da Área Criação de Peixes:

Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce

Camarões Marinhos Reprodução, Maturação e Larvicultura

Fonte: Tecnocarne Digital - digital.tecnocarne.com.br

Por Andréa Oliveira.

Livros Relacionados

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce

Livro

Nutrição e Alimentação de Peixes de Água Doce

R$ 53,00 à vista ou em até 12x de R$ 4,42 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Camarões Marinhos  Reprodução, Maturação e Larvicultura

Livro

Camarões Marinhos Reprodução, Maturação e Larvicultura

R$ 50,00 à vista ou em até 12x de R$ 4,17 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

Livro

Tilápia - Criação Sustentável em Tanques-Rede

R$ 70,00 à vista ou em até 12x de R$ 5,83 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

Receba Mais Informações

Se preferir, clique aqui e mande-nos um WhatsApp.
A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2020. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-254
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade