Quais são as principais raças caprinas leiteiras?

Conheça as principais e suas características

Bode e cabra

A caprinocultura leiteira é uma atividade em ascensão nos últimos anos, principalmente pela existência de financiamentos e incentivos rurais no país, além da crescente valorização do leite, que é um dos alimentos mais saudáveis para consumo humano, e de seus subprodutos.

Lea Chapaval e Adriana Mello Araújo, autoras do Manual do Produtor de Cabras Leiteiras da Aprenda Fácil Editora, sinalizam que “O aumento da produção leiteira, normalmente, é conseguido com a introdução de animais melhoradores e manejo adequado. As opções para esse tipo de cruzamento ou mesmo para se começar com matrizes puras de alto nível de produção, são muito variadas, sendo que cada produtos deverá ter conhecimento de cada uma delas e optar pela que melhor convier e estiver de acordo com o sistema de produção a ser implantado.”.

No Brasil, atualmente existem diferentes grupos de raças ou tipos de caprinos leiteiros. Confira os principais:


Nativas e naturalizadas – são as raças: Repartida, Canindé, Marota, Gurgéia e a Moxotó, que é a mais representativa da região nordeste. Caracterizam-se por apresentar animais de pequeno porte, com alto poder de adaptação e boa capacidade reprodutiva, porém com baixa produção de carne e leite.


Moxotó


O nome da raça é originário do Vale do Moxotó, no estado de Pernambuco. Os animais apresentam uniformidade de cor, tamanho e tipo. A pelagem é baia ou mais clara, com uma listra negra que se estende de bordo superior do pescoço à base da cauda. Possuem uma auréola negra em torno dos olhos e duas listras negras que descem até a ponta do focinho.  Também são negras as orelhas, a face ventral do corpo e as extremidades dos membros, as mucosas, as unhas e o úbere. Os pelos são curtos, lisos, cerrados e brilhantes. São caprinos bastante rústicos, tendo como aptidão a produção de carne e pele. Sua produção de leite é incipiente. Os animais dessa raça atingem 62 cm de altura. As fêmeas adultas pesam entre 30 e 40 kg. A prolificidade é de 1,36 e a mortalidade de animais com menos de um ano alcança 15,9%.


Canindé


Os caprinos da raça Canindé assemelham-se em tamanho, forma e função aos da raça Moxotó e da Repartida, embora seja a que tem a maior aptidão leiteira das três. A pelagem é preta, com o ventre e as pernas de tonalidades vermelho-amarelada a branca. Os pelos são curtos e brilhantes. Os animais são leves e de pequeno porte, medindo cerca de 55 cm de altura e pesando 40kg. A prolificidade varia de 1,29 a 1,43 e a mortalidade situa-se entre 15 e 18,6% para animais de até um ano de idade. Para animais com essa idade, o peso gira em torno de 15,7 kg.


Marota


Também recebe o nome de Curaçá. Tem como principais características a pelagem branca uniforme, além de pele, mucosa e cascos claros. Alguns animais possuem pelos ásperos. São de pequeno porte e leves, com os adultos pesando cerca de 36kg. Estudos em indivíduos da raça Marota indicam variações de prolificidade de 1,30 a 1,53. Em animais inferiores a um ano de idade, a mortalidade alcança a média de 28,7%. Ao completar o primeiro ano de vida, os animais atingem cerca de 16,8kg. A aptidão maior desses animais é para a produção de pele e carne.


Exóticas – São as raças Parda Alpina, Alpina Inglesa, Saanen, Toggenburg, todas especializadas em leite. Também comporta as raças Anglo Nubiana (produtora de carne e leite), Mambrina e Bhuj, que são consideradas raças de grande porte e atingem a maturidade sexual tardiamente. Entre as raças leiteiras, algumas podem ser destacadas e caracterizadas:


Saanen


Essa raça é de origem europeia, considerada tipicamente leiteira e prolífera. A aptidão leiteira é sua principal característica. Possui pelagem branca ou creme, com pelos curtos e finos e pele rosada, podendo apresentar manchas escuras. A cabeça se apresenta cônica e alongada, fina e elegante, o perfil retilíneo, as orelhas de tamanho médio e pouco elevadas. Os animais são naturalmente mochos ou amochados e apresentam olhos grandes, claros e brilhantes. As fêmeas apresentam úbere grande, comprido, profundo e largo, bem conformado, bem implantado e simétrico, sem apresentar divisão marcante quando visto por trás. A consistência é esponjosa e de textura fina. As tetas devem ter bom tamanho e textura média e ser bem afastadas e voltadas para baixo, com leve inclinação para frente, sem tocar nos membros. Os machos pesam entre 70 e 90kg e as fêmeas entre 50 e 70kg.


Alpina


De origem suíça, ssa raça pode ser encontrada em dois tipos distintos: Oberhasli-brienz, que é naturalmente mocha, e a Grison, mais rústica, pouco menos produtiva e com presença de chifre. Sua pelagem de coloração comum é parda, variando do claro-acinzentado ao vermelho-escuro. O pelo é curto, fino e brilhante. A pele é escura, assim como os cascos e as mucosas. Apresenta uma faixa negra no dorso, sendo os membros escuros na parte inferior e a cabeça, assim como a cauda, mais escura que o restante do corpo. A pele é escura, solta e flexível. A cabeça se apresenta de tamanho mediano, cônica e alongada. O úbere é arredondado, com textura fina e tetas de tamanhos médios. Os ligamentos suspensórios traseiros têm inserção bastante alta. Os machos pesam entre 60 e 80kg e as fêmeas entre 40 e 60kg.


Toggenburg


Também de origem europeia, a pelagem dessa raça é de cor marrom-acinzentada, variando do cinza claro ao escuro, com duas faixas brancas contínuas nas fêmeas e que, partindo das orelhas e passando próximo aos olhos, vão terminar ao lado da boca. Ponta do focinho e pernas brancas desde o joelho até os pés, com triângulo branco na inserção da cauda. Os machos apresentam pelos lisos e brilhantes, longos ou de comprimento médio, sedo permissíveis pelos curtos. Nas fêmeas, os pelos são macios, finos e brilhantes. A pele é normalmente solta, flexível e de coloração cinza-claro e as mucosas escuras. A cabeça se apresenta bem feita e alongada, larga na fronte e com perfil retilíneo, orelhas de tamanho médio um pouco levantadas e dirigidas para a frente. Não devem apresentar chifres, podendo ser, tanto machos como fêmeas mochos e amochados.


Murciana


Outra raça vinda da Europa, os caprinos murcianos possuem orelhas de tamanho médios e eretas, pelagem de coloração uniforme preta ou rósea, pele escura, fina, com pelos curtos nas fêmeas e mais espessos na parte superior do pescoço e na linha dorso-lombar. A cabeça é de tamanho médio, de aspecto triangular, com perfil retilíneo ou ligeiramente subcôncavo com arcadas orbitárias salientes. O úbere possui textura macia e fina, é volumoso, com uma base de implantação larga. As tetas são diferenciadas, de tamanho médio, apontando para a frente e para fora. Pele fina, elástica e sem pelos. Os machos pesam entre 55 e 80kg e as fêmeas entre 40 e 60kg.


Anglo Nubiana


Resultante do cruzamento de cabras inglesas com a cabra da núbia, a Anglo Nubiana produz carne e leite. São de grande porte, com pelos curtos. Suas orelhas têm implantação alta e são longas, espalmadas, pendentes, dirigidas para fora e voltadas para frente nas extremidades, ultrapassando até 3 cm a ponta do focinho, com o pavilhão interno voltado para a face. Seu perfil é convexo com a cabeça bem conformada, proporcional ao corpo. Sua pele é solta, predominando a cor escura, da mesma forma que as mucosas.

 

Conheça nosso Manual Do Produtos de Cabras Leiteiras

 

por Renato Rodrigues

Livros Relacionados

Manual do Produtor de Cabras Leiteiras

Livro

Manual do Produtor de Cabras Leiteiras

R$ 65,00 à vista ou em até 10x de R$ 6,50 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade