A adaptação do seu filhote em sua nova casa

Saiba quais atitudes tomar para que seu cãozinho se adapte bem à sua casa

Optar pelo cachorro morando dentro de casa é saber que ele deverá ser mantido limpo e terá que obedecer as regras da casa.

Os primeiros dias do seu filhote na nova casa serão de curiosidade e adaptação. Ele saiu do antigo lar, onde estava já completamente adaptado, com a mãe e os irmãozinhos dele, e agora foi para um lugar desconhecido, com pessoas estranhas. É mais do que normal que ele estranhe no começo. Vai chorar, vai explorar a casa, vai ter medo; mas, com o tempo, tudo isso passa.


Vai depender de você a adaptação do cãozinho ao novo lar, e você deve se adaptar a ele também. Os cães têm necessidades que, nós humanos, devemos suprir. Pense que você está com um cão bebê. Ele precisa de carinho, amor, paciência e muita compreensão. Perder a paciência, gritar com ele, bater não adianta, ele não vai entender. Para educá-lo, você precisa mostrar no exato momento que ele fez algo que o desagradou. Falar daqui duas horas não irá adiantar. A memória dos pequeninos funciona de maneira diferente da nossa; eles não se lembrarão de que fizeram algo de errado se você não os mostrar naquele instante.


Logo que o seu amigo chegar à nova casa, é necessário arrumar um lugarzinho para ele dormir. Uma cama em um local para ele passar a primeira noite, onde ele se alimentará, além do lugar que será destinado para que ele faça suas necessidades fisiológicas.


Optar pelo cachorro morando dentro de casa é saber que ele deverá ser mantido limpo, e terá que obedecer as regras da casa. Algumas pessoas não gostam que o cachorro suba no sofá ou na cama, portanto você terá que educá-lo para que não suba nos locais que você não quer. A maneira mais fácil de explicar ao seu cãozinho que tais locais não são de livre acesso é dizer com voz firme que “não” quando ele fizer, colocando-o no local que você determinou que ele possa ir.


Se você quer educar seu cão, não “libere” tal local uma vez ou outra. Tenha pulso firme e mantenha-o no local certo. Ele acostumará com a regra imposta e se tornará uma coisa coloquial para ele. Mas caso você não se importe de que seu amigo suba nos lugares, passeie livremente pela casa, então mantenha coisas que você tem estima longe do alcance dele, pelo menos no começo. Quando o cachorro é um filhote, assim como os bebês, sua dentição está em fase de desenvolvimento. Morder ajuda a coçar a gengiva, a qual abre dando passagem para os novos dentinhos. Para que seu cão não roa e destrua objetos por toda a casa, dê brinquedos específicos para pets (animais de estimação), como ossinhos, bonequinhos de plástico, entre outros, encontrados em casas especializadas.


Mostre ao seu cão que certos objetos não são para morder. Diga “não” com firmeza todas as vezes que ele tentar pegar o objeto. Não faça carinhos ou dê petiscos durante o “não” ou logo após, isso pode confundir seu peludo. Com o tempo ele entenderá o que é dele e o que é seu.


Não se esqueça de manter o seu amiguinho sempre limpo, vermifugado (seguindo as determinações das datas dos vermífugos), e vacinado; dessa forma, dificilmente vocês terão qualquer problema com doenças ou contaminações.


Para morar dentro de casa, caso você não queira que o seu cão faça suas necessidades fisiológicas por toda a casa, é imprescindível que ele seja educado para usar o jornal ou o local apropriado. Portanto, siga a risca os ensinamentos sobre “xixi” e “cocô” no lugar certo. Entenda que até, maior ou menos, os 4 meses de idade do cãozinho, controlar a bexiga é um pouco difícil, mas não desista. A persistência, nesse caso, é necessária para obter o sucesso. O cão aprende através da rotina. Se você sempre mostrar o lugar certo, levá-lo ao local, ele se habituará e entenderá que suas necessidades devem ser feitas naquele lugar determinado.


Caso você tenha um quintal espaçoso, mas quer que o cão tenha livre acesso a ambos as áreas da casa, dentro e fora, na hora do “xixi” e do “cocô” procede-se de maneira semelhante: deixe ele por um tempo no quintal, trazendo ele para dentro de casa para brincar; se ocorrer um acidente, mostre que aquele local não é o certo para as necessidades, leve-o para o quintal e mostre-o o lugar certo, falando com voz firme “aqui”, sem gritar ou bater no seu amigo.


Para facilitar a identificação das possíveis horas dos acidentes, lembre-se que é de costume o cachorrinho fazer suas necessidades logo quando acorda, durante ou após as brincadeiras e após comer. Tente estar por perto nesses momentos. Tal procedimento adiantará em muito a educação do seu cão.


O lugarzinho para o cão dormir, depois de passado os primeiros dias de ambientação, será de escolha do dono. Ele poderá dormir fora do quarto, se assim desejar, ou, até mesmo, dentro do quarto, em uma caminha própria ou em um pano perto da cama. Para que isso aconteça é usar do mesmo princípio usado para que o cão entenda que em certos locais ele tem ou não acesso. Quando ele subir na cama, ou entrar no quarto, fale “Não” como voz firme e coloque-o no lugar certo, ou seja, no chão ou fora do quarto.


Dormir na cama também não é desaconselhável. Para que o seu amigo possa dormir com você, é necessário que ele esteja com todas as vacinas e vermífugos em dia. Essa medida é preventiva contra a sua contaminação e da sua família. Mais de 50% dos cães dormem dentro de casa, e 23% destes dormem na mesma cama que seus donos. Seria prudente, somente, que nos primeiros dias da nova casa o filhote dormisse em um local apropriado para ele. Além de ajudar a educar o “xixi” e o “cocô”, o cãozinho cresceria menos dependente. O choro do filhote pode atrapalhar nesse processo, mas é necessário aguentar por um certo tempo até que ele acostume.

 

Interessado em saber mais? Adquira então o livro Cachorro: Eu quero Um!, da autora Silvia Parisi e distribuído pela Aprenda Fácil Editora. Este livro destina-se a ajudar você na escolha de um cão que se encaixe ao seu perfil e às suas necessidades. Ao final da leitura, você estará consciente e preparado para adquirir um novo membro da sua família e a cuidar corretamente dele em seu primeiro ano de vida. Cães não nascem com manual de instrução, por isso ajudaremos você a entender exatamente como "funciona" um filhote. Confira!

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade