Alimentação animal: fatores antinutricionais e matérias-primas

Os fatores antinutricionais podem prejudicar o desenvolvimento dos animais, enquanto as matérias-primas ajudam a compor uma boa alimentação

Alimentação Animal

Ao pensarmos em alimentação animal, vários fatores devem ser considerados, como as propriedades nutricionais e as matérias-primas usadas para compor o alimento. Isso porque, de acordo com Sebastião Silva, autor do Livro Matérias-primas para Produção de Ração – Perguntas e Respostas, da Aprenda Fácil Editora, “Para que as funções orgânicas dos animais se realizem perfeitamente e, consequentemente, sua produtividade seja mantida nos níveis considerados ideais, é necessária uma quantidade mínima de nutrientes essenciais, como proteínas, energia, minerais e vitaminas.”.

Por essa razão, as rações são produzidas com produtos agrícolas ou seus subprodutos como grãos, farelos, farinhas e resíduos, constituindo-se as matérias primas de origem vegetal e animal, além daquelas que servem praticamente na sua totalidade para completar as necessidades de aminoácidos, vitaminas e minerais, para que possam conter os nutrientes essenciais aos animais.

Mas, é preciso pensar na composição de cada ração de acordo com o animal. O sistema digestivo dos coelhos, por exemplo, é diferente do sistema digestivo de equinos. Portanto, outro ponto a ser considerado, também, é a digestibilidade do alimento pelo organismo do animal. Alguns fatores antinutricionais podem, em vez de auxiliar no desenvolvimento do animal, prejudicá-lo. Os mais conhecidos são: antivitaminas, ácidos orgânicos queladores de cátions minerais, antienzimas (por exemplo, a antitripsina da soja), taninos condensados, lectinas e saponinas. Esses antinutrientes, além de intoxicar, podem reduzir o apetite, provocar desconfortos gastrointestinais e alterações das caraterísticas organolépticas.

Voltando às matérias-primas, veja a seguir as mais usadas:


- Cereais: milho (mais usado, por ser mais energético), trigo tenro, cevada, sorgo, centeio, entre outros.


- Derivados dos cereais: farelos são muito comuns, farinhas fracas e remoeduras.


- Ensilagens: são formas de conservar os cereais com alta umidade, sendo a de cevada e a de trigo as mais usadas.


- Melaços: o principal é o de cana, que atua como palatabilizantes de dietas.


- Gorduras alimentares: óleos vegetais, como o de soja, o de milho e o de canola, e gorduras de animais, como a gordura de aves.


- Raízes e tubérculos: apesar do baixo valor nutricional, a mandioca, por exemplo, apresenta bom custo/benefício.


- Subprodutos: são variados e dependem da espécie que será alimentada e da disponibilidade do subproduto desejado.


 

Conheça nossos Livros na Área de Alimentação Animal:
Matérias-primas para Produção de Ração – Perguntas e Respostas
Suplementação Mineral para Gado de Corte
Fabricação de Rações e Suplementos para Animais

 

Fonte: Marcos Duarte – InfoEscola – infoescola.com

 

por Renato Rodrigues

Livros Relacionados

Suplementação Mineral para Gado de Corte

Livro

Suplementação Mineral para Gado de Corte

R$ 41,00 à vista ou em até 10x de R$ 4,10 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Fabricação de Rações e Suplementos para Animais

Livro

Fabricação de Rações e Suplementos para Animais

R$ 67,00 à vista ou em até 10x de R$ 6,70 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Matérias-Primas para Produção de Ração - Perguntas e Respostas

Livro

Matérias-Primas para Produção de Ração - Perguntas e Respostas

R$ 58,00 à vista ou em até 10x de R$ 5,80 sem juros no cartão + frete
Saiba mais

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade