Alimentos orgânicos estão cada vez mais na mesa do consumidor e na terra dos agricultores

 

 A produção de alimentos com técnicas baseadas na agricultura orgânica é, sem dúvida, uma realidade de ordem mundial.

 

A produção de alimentos com técnicas baseadas na agricultura orgânica é, sem dúvida, uma realidade de ordem mundial. Vários são os países que se organizam buscando uma política de governo para tratar exclusivamente do desenvolvimento da agricultura com base nos princípios orgânicos.


A tecnologia agrícola convencional está embasada no preparo intensivo do solo, na utilização de adubos minerais de alta solubilidade, agrotóxicos para o controle de pragas, doenças e ervas e em cultivares de alta resposta a fertilizantes e agrotóxicos químicos sintéticos. Assim, esse modelo de agricultura compõe-se de um pacote tecnológico fortemente dependente de insumos industrializados, cuja produção e aplicação demandam um alto consumo energético e geram impactos negativos no ser humano, no meio ambiente e no entorno social.

Uma das justificativas mais consistentes para a necessidade de se empregar modelos agrícolas baseados no uso de recursos naturais, sem emprego de adubos químicos e agrotóxicos, é a proteção da saúde do agricultor. Esse é o que mais tem sofrido problemas de contaminação e, em alguns casos, até morte, pelo uso de venenos nas lavouras.

Além disso, o entendimento quanto aos problemas advindos do modelo agroquímico de produção  agrícola que praticamos hoje, aliado às vantagens  do consumo de alimentos orgânicos, de elevado valor biológico e sem contaminantes químicos danosos à saúde, tem proporcionado uma rápida mudança na visão dos consumidores.

 

 Na prática da agricultura orgânica, está contemplada a preocupação com a saúde dos seres humanos, dos animais e das plantas.

 


A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes sintéticos de alta solubilidade e agrotóxicos, além de reguladores de crescimento e aditivos sintéticos para a alimentação animal. Baseia-se no uso de estercos animais, rotação de culturas, adubação verde, compostagem e controle biológico de pragas e doenças. Busca manter a estrutura e produtividade do solo, trabalhando em harmonia com a natureza. Nessa prática agrícola, está contemplada a preocupação com a saúde dos seres humanos, dos animais e das plantas.

Desse modo, com o objetivo de alertar sobre as vantagens do cultivo orgânico para o meio em que vivemos como um todo, além de levar conhecimento sobre as técnicas da agricultura orgânica em prol das causas agroecológicas, a Aprenda Fácil Editora apresenta o livro “Manual de Horticultara Orgânica”.  A edição atualizada e ampliada, conta com os autores Jacimar Luiz de Souza,  agrônomo e mestre em fitotecnia, e Patrícia Resende, agrônoma e mestre em genética e melhoramento.

A atividade agrícola orgânica tem crescido muito no mundo inteiro, principalmente pela necessidade de preservação ambiental e também pela exigência da sociedade por alimentos mais saudáveis, não maléficos para a saúde. Entre na onda da agricultura orgânica, consumir e produzir produtos orgânicos é sinônimo de vida longa.

 

Receba Mais Informações

A Aprenda Fácil Editora garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Fique por dentro das novidades! (Artigos, notícias, dicas, promoções e muito mais)

Aprenda Fácil Editora © 2002 - 2017. Todos os direitos reservados
Rua Dr. João Alfredo, 130, Ramos - Viçosa - MG / CEP: 36570-000
CNPJ: 05.052.622/0001-87

Empresa Genuinamente Brasileira
Atendimento Online
Quer Facilidade